Conectar-se
O NRF nas Redes Sociais
WhatsApp
Os membros mais ativos da semana
4 Mensagens - 33%
3 Mensagens - 25%
2 Mensagens - 17%
1 Mensagem - 8%
1 Mensagem - 8%
1 Mensagem - 8%
Top dos mais postadores
3944 Mensagens - 14%
3729 Mensagens - 13%
3448 Mensagens - 12%
2994 Mensagens - 10%
2953 Mensagens - 10%
2788 Mensagens - 10%
2714 Mensagens - 9%
2269 Mensagens - 8%
2195 Mensagens - 8%
2152 Mensagens - 7%
Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

Ver toda a lista


Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Convidad
Convidado

[Em Construção] Môoo Ajuda T-T

em Seg 21 Jan 2013, 9:59 pm


TITULO DA POSTAGEM







post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post
post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post
post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post


avatar
Usuário novo
Mensagens Mensagens : 10
Data de inscrição : 27/11/2012

Vila : -
Idade : -
Sensei : -
Personagem : -
Observações :
Não Selado
Idade Idade : 19
Ver perfil do usuário

Re: [Em Construção] Môoo Ajuda T-T

em Seg 21 Jan 2013, 10:11 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)


TITULO DA POSTAGEM







post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post
post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post
post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post




Código:
<link href='http://fonts.googleapis.com/css?family=Englebert' rel='stylesheet' type='text/css'><link href='http://fonts.googleapis.com/css?family=Neuton' rel='stylesheet' type='text/css'><div style="background-color:#e6eccc;border:#848484 solid 1px"><div style="float: left;margin: 10px; background-color: rgb(241, 241, 241); height:140px;width:140px;box-shadow: 0px 0px 7px black;background: url('http://i.imgur.com/XPQViSf.png') no-repeat center center;border: 5px solid white;"></div><div style="background-color: #446c89;"><br /><br />[center]<span style="font-family: 'Englebert', cursive;color: #b9c66e;font-size: 30px;">TITULO DA POSTAGEM</span>[/center]
</div><div style="background-image:url('http://i.imgur.com/h0RxzA1.png');background-repeat:no-repeat;"><br /><br /><br /><br /><br /><br /><br /><div style="padding: 10px; word-break: break-word;"><span style="font-family: 'Neuton', cursive;color: #d77244;font-size: 12px;">[justify]post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post
[b]post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post [/b]
[i]post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post post [/i][/justify]</span>
</div>
</div></div>


Última edição por Batman em Seg 21 Jan 2013, 10:21 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Convidad
Convidado

Re: [Em Construção] Môoo Ajuda T-T

em Seg 21 Jan 2013, 10:12 pm
Obrigada Amor :3

Agora, teste de bug \o\



TITULO DA POSTAGEM







"[...] Tudo que um viajante poderia querer, comida, água, e sombra fresca. Depois de uma longa viajem até ali, merecia um pequeno descanso, mesmo que seja, em uma construção abandonada no meio de uma densa floresta. Aquela construção, lembrava um templo, nele havia grandes estacas de pedra, umas ainda de pé e alguma caídas no chão, que tinham marcas de impacto, e rachaduras em seu torno; “O que deve ter ocorrido neste lugar? Será que foi algo tão ameaçador, o motivo de estar tão abandonado assim...” - pensava o jovem, observando as estacas atentamente. Sentado nos degraus da escadaria que levava ao acesso do suposto templo, comendo uma maça. Ele depois de alguns curtos minutos, mas que pareciam eternidades, por causa daquela curiosidade que envolvia-o... ele levantou, e começou a subir as escadas, em direção do topo, onde localizava as estacas, ao chegar lá, olhou ao seu redor, e percebeu que a porta do templo, estava aberta, e ali talvez poderia ser um ótimo lugar para passar aquela noite. Ele ficou olhando a porta de longe, para ver se dava para avistar algo lá dentro, mas estava totalmente escuro, e nem ao menos dava para ver algo, ele olhou para tudo, e viu que o templo possuía um segundo andar, com uma escadinha na lateral, mas, a escada estava em ruínas, e para subir, necessitaria de algo para ele subir, para conseguir subir no resto da escada, pois seu inicio estava acabado. O segundo andar era como uma sacada, e era sustentado por duas estacas e mais nada. Ele começou a se aproximar lentamente, e um pouco despreocupado, em direção da porta. A uns quatro metros da porta, o chão era já de concreto, mas antes, grama. No concreto, havia desenhos estranhos, o jovem já havia visto em algum lugar, mas não lembrava quando e aonde. Quando ele pisou na parte do concreto, sentiu um estranho arrepio, e teve um péssimo persentimento daquele lugar, ele ficou parado por uns dois minutos, então deu um passo para frente, com muita atenção, então ouviu um barulho de pedras arrastando, ele deu uns passos para trais, olhou para a porta, e de repente, duas luzes laranjas apareceram, ele se assustou, e saiu correndo na direção de uma estaca caída, quando ele olhou para trais, viu um monstro de pedra, com olhos laranjas, ele se sacudiu, e umas pedras de seu corpo formaram algo que parecia uma juba de leão. O ser não era tão grande, e não muito feio, mas mesmo assim, assustador! O Jovem rapidamente subiu em cima da estaca caída, o leão de pedra correu na direção do rapaz, realmente era bem rápido, assim como um leão de verdade, e deu uma cabeçada na estaca, o jovem perdeu o equilíbrio, e caiu do outro lado, então levantou rapidamente, subiu em cima da estaca, que ele percebeu que era baixa demais, então ele deu um pulo na direção de uma estaca em pé, e se agarrou nela, e começou a escalá-la, ao chegar lá no topo, ele pegou um livro, e procurou algo sobre aquele ser, e encontrou algo, que dizia seu nome, “Cenobia – O Guardião” tinha aparência de um leão. Não era algo que se assistia todos os dias! O Jovem olhou em seu redor, e precisava de algo como uma arma para poder enfrentar o bichano, olhou, olhou, e não achou nada. Os minutos passavam rápido, e o leão andava de um lado para o outro, procurando o jovem, que tentava não chamar muita atenção lá de cima, de repente, o sol ficou mais forte, clareando o local inteiro. Ele sentou um pouco cansado, o sol torrava suas costas, de repente, um reflexo vermelho passou em sua vista, ele olhou para seu redor, e percebeu que aquele reflexo vermelho vinha do segundo andar do templo, na sacada, onde viu uma espada fincada no chão da sacadinha, era muito bela, com uma rubi na ponta, que refletia em seus olhos. Aquela arma seria perfeita, e não estaria em vão ali, por algum motivo ela ficou ali, esperando algum momento, e talvez, aquele momento. Ele pensou, pensou, então olhou para aqueles estacas naquele patio daquele templo estranho, e para pegar a espada, sua única opção era derrubar as estacas até uma cair próxima da escada destruída para a sacada. Se desse algo errado, ele morreria. Era um plano de vida ou morte, e que deveria terminar até a noite, que quanto mais noite, mais difícil sua visão e mais fácil morrer, aquele lugar não possuía luzes. O jovem colocou o livro em sua bolsa, levantou, e já estava decidido a seguir aquele plano arriscado, o bichano não iria cansar, pois era de pedra, mas o jovem não. O rapaz assobiou, atraindo a atenção do leão, e correu na direção da estaca, e deu-lhe uma cabeçada; a estaca tremeu, e rachou, mas não a ponto de cair, o jovem assobiou de novo,e pulou, e se agarrou na lateral da estaca, o leão repetiu a ação, a estaca que já estava rachada caiu próxima de outra estaca, o jovem levantou rapidamente pulo em cima da outra estaca que estava caida, ele correu, e pulou em uma estaca, que estava de pé ainda, e já rachada, ele escalou até a metade e assobiou, e leão pegou bastante velocidade, e cabeceou a estaca, e quebrou no mesmo momento, e caiu com muita pressão no chão, o rapaz caiu no outro lado do leão da estaca, ficou uns segundos sem levantar, ele lembrou de tudo que havia passado para chegar ali, então, mesmo com a perna doendo, subiu em cima da estaca, antes que o leão o pegasse, ele correu, e se pendurou na outra estaca que estava em pé, o leão não deu nem tempo para o rapaz respirar, e deu uma cabeçada na estaca que caiu, mas dessa vez, na frente da escadinha. O jovem olhou, deu um pulo, e conseguiu se pendurar na escada, e subiu até aquela sacadinha, sua perna estava doendo, ele chegou calmamente perto da espada, e passou os dedos no rubi, e acabou ferindo-se na ponta da rubi, que brilhava bastante. Ele se posicionou, e tentou puxá-la, mas não conseguiu, ele tentou pela segunda vez, mas sem sucesso.. ele caiu para trais, percebendo que tudo foi em vão, e que essa espada não sairia dali, e que em breve morreria.. tudo que passou, tudo em vão. Ele limpou o sangue de seu dedo, e sentou olhando para o chão, que possuía desenhos estranhos diferentes dos do chão de concreto do patio, que ele sabia que já tinha visto, mas também não se lembrava de onde. Os desenhos pareciam representar algo, ele ficou observando, até um momento que avistou um desenho que lembrava Cenobia, e as estacas. De repente o tempo fechou, e começou a chover bastante, o leão ficou andando de um lado para o outro, procurando o jovem. O rapaz, observava os desenhos, tentando descobrir algo de importante, e quando a chuva começou a se acumular ali, ela começou a completar os relevos dos desenhos, deixando-os planos. Então ele percebeu que a água sempre escorria para a espada, e também todos os desenhos.. ele levantou e tentou retirar a espada, mas fracassou novamente. Então ele pensou, e pensou, então imaginou que, se o chão quebrar, a espada sairia, mas como quebrar? Então ele lembrou da tática das estacas, e das estacas que sustentava aquela sacada, então se o Cenobia quebrasse as estacas, o chão iria quebrar e a espada sair, ou iria tudo quebrar e ele iria morrer. Mas não custava tentar, e se não tentasse, iria morrer também um momento. Ele levantou, segurou firme as duas mãos naquela espada, e deu um assobio muito alto para atrair o ser, o leão olhou para o rapaz, seus olhos ficaram alaranjados, então correu rapidamente, e deu uma cabeçada na sacada que desmoronou em cima de Cenobia, o rapaz conseguiu retirar a espada, quando então ele levantou do chão, e viu o leão caído no cão, ele se aproximou, e viu a marca do colosso nas costas e viu que ele estava todo destruído, estava mais assustador, e tinha pelos, o jovem sem recitar, correu na direção do bichano com a espada nas mãos e se pendurou na costas dele, que levantou muito bravo, e começou a correr mais trais do templo, onde havia uma passarelas baixas, o colosso bateu com a cabeça em uma estaca da passarela, e desmaiou, o jovem fincou a espada nas contas do bichano que deu um rugido e ficou mais furioso, o jovem caiu, e levantou rapidamente, correu e subiu na passarela, o colosso deu uma cabeçada na estaca da passarela e desmaiou, o jovem pulou em suas costas e lhe deu mais uma fincadas com a espada, e repetiu essa ação por mais duas vezes, ate que, o jovem cansado de repetir aquilo toda hora, pulou em cima do colosso desmaiado, e usou toda sua força, em uma única fincada, o leão deu uma rugida, que parecia amargurada, seus olhos apagaram, e ele parou de reagir, o jovem desceu do colosso, caiu no chão, e respirando ofegantemente, levantou, pegou a espada, e foi andando para fora daquele local.. ele estava assustado, mas tinha que completar sua missão... [...]"


avatar
Convidad
Convidado

Re: [Em Construção] Môoo Ajuda T-T

em Seg 21 Jan 2013, 10:37 pm
Excedidos 1500px de altura ele buga, isso vale para ambos templates... Ja arrumei uma forma de corrigir. Quer?
avatar
Convidad
Convidado

Re: [Em Construção] Môoo Ajuda T-T

em Seg 21 Jan 2013, 10:40 pm
Test

LIFE: | CHAKRA: | STAMINE:


Irmão? Não.








Olhando para aquele corpo que ainda possuía vida, eu dava no minimo 11 anos de idade para ele, não tão jovem, mas a idade certa para ensinar que na vida há o certo e o errado, e o errado é sempre aquele que não se arrepende. Aquele rapaz era só uma brecha de um fragmento que jamais desejei ter, daqueles que odiamos do começo ao fim e nos arrependemos de pensar que já havíamos vivido. Percebi que o rapaz não ficou muito indiferente ao ouvir o meu suposto nome... parecia mais ansioso e menos hostil. Permaneci quieto, observando os traços e movimentos do rapaz, o que deixava a situação mais tensa que o normal. Ainda não o reconhecia, até porque, o menino era apenas um bebê, e aquela pessoa em minha frente já era quase um homem. O tempo havia passado, não só para mim, mas para todos também. Mas jamais senti ele passar; para mim, nada havia mudado, apenas eu mesmo. Até ouvir o rapaz dizer "Nee-san?". Era como se eu estivesse caindo de um penhasco de cabeça. Mente pulsava, o que causava uma leve dor de cabeça. "Ele... não. Ele morreu. Ele é apenas uma..." - Pensei contrariando-me positivamente. Retirei a espada da bainha devagar, fazendo um ruido de lamina. "Me chamo Yagami Daichi e é bom vê-lo novamente... irmão." - Ouvi. Aquelas palavras me travaram... "Irmão", a palavra mais irritante e hostil que havia em minha mente. De repente, era como se diversos fragmentos de memoria surgissem; todos com aquele menininho de três anos, ao meu lado, sorrindo, chorando. "Não!" - Gritei em pensamento. Em seguida, gritei para ele:

- Não! Não me chame de irmão! Você não é meu irmão. Meu irmão tem apenas três ano, e está morto! E não vire as costas para mim! Ingrato.

Saquei a espada, e a mantive posicionada em minha frente com a mão direita. Minha expressão facial transparecia loucura, mas minha mente estava lucida, pensava apenas em matar o suposto mentiroso. Até que, senti o colar com um pingente com o simbolo do Vento (Amuleto sagrado) pulsar em meu peito. Me acalmando. Abaixei a espada, e fechei os olhos, com algumas lagrimas escorrendo sobe minha face levemente empoeirada, deixando uma aparência suja em meu rosto. "Perdão meu Deus, por desejar derramamento de sangue em suas terras sagradas, perdoe-me!" - Pensei. Abri os olhos.

Olhei para o garoto de costas. Mantive a calma, e virei as costas, dando alguns passos para longe dali (até ficar 30 metros de onde o garoto estava), mas logo parei. Dei um suspiro, e olhei para cima. Então gritei para o moleque ouvir:


- Você... lhe pergunto novamente: quem é você? E pretendo ter a resposta verdadeira... Estou cansado de mentiras na terra sagrada de meu Deus!

Fiquei parado, com a espada abaixada na mão direita, aguardando a resposta do menino.



NOME DO SPOILER 1

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA


NOME DO SPOILER 2

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA


NOME DO SPOILER 3

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA



Código:
Test

<link href='http://fonts.googleapis.com/css?family=Englebert' rel='stylesheet' type='text/css'><link href='http://fonts.googleapis.com/css?family=Neuton' rel='stylesheet' type='text/css'><div style="background-color:#d46f43;border-radius: 20px 20px 0px 0px;margin-left: 30px;margin-right:30px;"><span style="font-family: 'Neuton', cursive;color: #FFF;font-size: 12px;">[center]LIFE: | CHAKRA: | STAMINE:[/center]</span></div><div style="background-color:#e6eccc;border:#848484 solid 1px"><div style="float: left;margin: 10px; background-color: rgb(241, 241, 241); height:140px;width:140px;box-shadow: 0px 0px 7px black;background: url('http://i.imgur.com/XPQViSf.png') no-repeat center center;border: 5px solid white;"></div><div style="background-color: #446c89;"><br /><br />[center]<span style="font-family: 'Englebert', cursive;color: #b9c66e;font-size: 30px;">Irmão? Não.</span>[/center]</div><div style="background-image:url('http://i.imgur.com/h0RxzA1.png');background-repeat:no-repeat;"><br /><br /><br /><br /><br /><br /><br /><br /><div style="padding: 10px; word-break: break-word;"><span style="font-family: 'Neuton', cursive;color: #d77244;font-size: 13px;">[justify][i]  Olhando para aquele corpo que ainda possuía vida, eu dava no minimo 11 anos de idade para ele, não tão jovem, mas a idade certa para ensinar que na vida há o certo e o errado, e o errado é sempre aquele que não se arrepende. Aquele rapaz era só uma brecha de um fragmento que jamais desejei ter, daqueles que odiamos do começo ao fim e nos arrependemos de pensar que já havíamos vivido. Percebi que o rapaz não ficou muito indiferente ao ouvir o meu suposto nome... parecia mais ansioso e menos hostil. Permaneci quieto, observando os traços e movimentos do rapaz, o que deixava a situação mais tensa que o normal. Ainda não o reconhecia, até porque, o menino era apenas um bebê, e aquela pessoa em minha frente já era quase um homem. O tempo havia passado, não só para mim, mas para todos também. Mas jamais senti ele passar; para mim, nada havia mudado, apenas eu mesmo. Até ouvir o rapaz dizer [color=orange]"Nee-san?"[/color]. Era como se eu estivesse caindo de um penhasco de cabeça. Mente pulsava, o que causava uma leve dor de cabeça. [color=red]"Ele... não. Ele morreu. Ele é apenas uma..."[/color] - Pensei contrariando-me positivamente. Retirei a espada da bainha devagar, fazendo um ruido de lamina. [color=orange]"Me chamo Yagami Daichi e é bom vê-lo novamente... irmão."[/color] - Ouvi. Aquelas palavras me travaram... "Irmão", a palavra mais irritante e hostil que havia em minha mente. De repente, era como se diversos fragmentos de memoria surgissem; todos com aquele menininho de três anos, ao meu lado, sorrindo, chorando. [color=red]"Não!"[/color] - Gritei em pensamento. Em seguida, gritei para ele:[/i]

[color=blue]- Não! Não me chame de irmão! Você não é meu irmão. Meu irmão tem apenas três ano, e está morto! E não vire as costas para mim! Ingrato. [/color]

[i] Saquei a espada, e a mantive posicionada em minha frente com a mão direita. Minha expressão facial transparecia loucura, mas minha mente estava lucida, pensava apenas em matar o suposto mentiroso. Até que, senti o colar com um pingente com o simbolo do Vento (Amuleto sagrado) pulsar em meu peito. Me acalmando. Abaixei a espada, e fechei os olhos, com algumas lagrimas escorrendo sobe minha face levemente empoeirada, deixando uma aparência suja em meu rosto. [color=red]"Perdão meu Deus, por desejar derramamento de sangue em suas terras sagradas, perdoe-me!"[/color] - Pensei. Abri os olhos.

 Olhei para o garoto de costas. Mantive a calma, e virei as costas, dando alguns passos para longe dali (até ficar 30 metros de onde o garoto estava), mas logo parei. Dei um suspiro, e olhei para cima. Então gritei para o moleque ouvir:[/i]

[color=blue]- Você... lhe pergunto novamente: quem é você? E pretendo ter a resposta verdadeira... Estou cansado de mentiras na terra sagrada de meu Deus![/color]

[i] Fiquei parado, com a espada abaixada na mão direita, aguardando a resposta do menino.[/i][/justify]</span>
</div>
</div></div><div style="background-color:#d46f43;border-radius: 0px 0px 20px 20px;margin-left: 30px;margin-right:30px;"><span style="font-family: 'Neuton', cursive;color: #FFF;font-size: 12px;"><div id="spoiler">
<div id="abrirs">NOME DO SPOILER 1</div>
<div id="ocultos">AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA</div></div>
<div id="spoiler">
<div id="abrirs">NOME DO SPOILER 2</div>
<div id="ocultos">AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA</div></div>
<div id="spoiler">
<div id="abrirs">NOME DO SPOILER 3</div>
<div id="ocultos">AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA</div></div>
</span></div>
avatar
Usuário novo
Mensagens Mensagens : 10
Data de inscrição : 27/11/2012

Vila : -
Idade : -
Sensei : -
Personagem : -
Observações :
Não Selado
Idade Idade : 19
Ver perfil do usuário

Re: [Em Construção] Môoo Ajuda T-T

em Seg 21 Jan 2013, 10:44 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Não. Veja um exemplo.



TITULO DA POSTAGEM







"[...] Tudo que um viajante poderia querer, comida, água, e sombra fresca. Depois de uma longa viajem até ali, merecia um pequeno descanso, mesmo que seja, em uma construção abandonada no meio de uma densa floresta. Aquela construção, lembrava um templo, nele havia grandes estacas de pedra, umas ainda de pé e alguma caídas no chão, que tinham marcas de impacto, e rachaduras em seu torno; “O que deve ter ocorrido neste lugar? Será que foi algo tão ameaçador, o motivo de estar tão abandonado assim...” - pensava o jovem, observando as estacas atentamente. Sentado nos degraus da escadaria que levava ao acesso do suposto templo, comendo uma maça. Ele depois de alguns curtos minutos, mas que pareciam eternidades, por causa daquela curiosidade que envolvia-o... ele levantou, e começou a subir as escadas, em direção do topo, onde localizava as estacas, ao chegar lá, olhou ao seu redor, e percebeu que a porta do templo, estava aberta, e ali talvez poderia ser um ótimo lugar para passar aquela noite. Ele ficou olhando a porta de longe, para ver se dava para avistar algo lá dentro, mas estava totalmente escuro, e nem ao menos dava para ver algo, ele olhou para tudo, e viu que o templo possuía um segundo andar, com uma escadinha na lateral, mas, a escada estava em ruínas, e para subir, necessitaria de algo para ele subir, para conseguir subir no resto da escada, pois seu inicio estava acabado. O segundo andar era como uma sacada, e era sustentado por duas estacas e mais nada. Ele começou a se aproximar lentamente, e um pouco despreocupado, em direção da porta. A uns quatro metros da porta, o chão era já de concreto, mas antes, grama. No concreto, havia desenhos estranhos, o jovem já havia visto em algum lugar, mas não lembrava quando e aonde. Quando ele pisou na parte do concreto, sentiu um estranho arrepio, e teve um péssimo persentimento daquele lugar, ele ficou parado por uns dois minutos, então deu um passo para frente, com muita atenção, então ouviu um barulho de pedras arrastando, ele deu uns passos para trais, olhou para a porta, e de repente, duas luzes laranjas apareceram, ele se assustou, e saiu correndo na direção de uma estaca caída, quando ele olhou para trais, viu um monstro de pedra, com olhos laranjas, ele se sacudiu, e umas pedras de seu corpo formaram algo que parecia uma juba de leão. O ser não era tão grande, e não muito feio, mas mesmo assim, assustador! O Jovem rapidamente subiu em cima da estaca caída, o leão de pedra correu na direção do rapaz, realmente era bem rápido, assim como um leão de verdade, e deu uma cabeçada na estaca, o jovem perdeu o equilíbrio, e caiu do outro lado, então levantou rapidamente, subiu em cima da estaca, que ele percebeu que era baixa demais, então ele deu um pulo na direção de uma estaca em pé, e se agarrou nela, e começou a escalá-la, ao chegar lá no topo, ele pegou um livro, e procurou algo sobre aquele ser, e encontrou algo, que dizia seu nome, “Cenobia – O Guardião” tinha aparência de um leão. Não era algo que se assistia todos os dias! O Jovem olhou em seu redor, e precisava de algo como uma arma para poder enfrentar o bichano, olhou, olhou, e não achou nada. Os minutos passavam rápido, e o leão andava de um lado para o outro, procurando o jovem, que tentava não chamar muita atenção lá de cima, de repente, o sol ficou mais forte, clareando o local inteiro. Ele sentou um pouco cansado, o sol torrava suas costas, de repente, um reflexo vermelho passou em sua vista, ele olhou para seu redor, e percebeu que aquele reflexo vermelho vinha do segundo andar do templo, na sacada, onde viu uma espada fincada no chão da sacadinha, era muito bela, com uma rubi na ponta, que refletia em seus olhos. Aquela arma seria perfeita, e não estaria em vão ali, por algum motivo ela ficou ali, esperando algum momento, e talvez, aquele momento. Ele pensou, pensou, então olhou para aqueles estacas naquele patio daquele templo estranho, e para pegar a espada, sua única opção era derrubar as estacas até uma cair próxima da escada destruída para a sacada. Se desse algo errado, ele morreria. Era um plano de vida ou morte, e que deveria terminar até a noite, que quanto mais noite, mais difícil sua visão e mais fácil morrer, aquele lugar não possuía luzes. O jovem colocou o livro em sua bolsa, levantou, e já estava decidido a seguir aquele plano arriscado, o bichano não iria cansar, pois era de pedra, mas o jovem não. O rapaz assobiou, atraindo a atenção do leão, e correu na direção da estaca, e deu-lhe uma cabeçada; a estaca tremeu, e rachou, mas não a ponto de cair, o jovem assobiou de novo,e pulou, e se agarrou na lateral da estaca, o leão repetiu a ação, a estaca que já estava rachada caiu próxima de outra estaca, o jovem levantou rapidamente pulo em cima da outra estaca que estava caida, ele correu, e pulou em uma estaca, que estava de pé ainda, e já rachada, ele escalou até a metade e assobiou, e leão pegou bastante velocidade, e cabeceou a estaca, e quebrou no mesmo momento, e caiu com muita pressão no chão, o rapaz caiu no outro lado do leão da estaca, ficou uns segundos sem levantar, ele lembrou de tudo que havia passado para chegar ali, então, mesmo com a perna doendo, subiu em cima da estaca, antes que o leão o pegasse, ele correu, e se pendurou na outra estaca que estava em pé, o leão não deu nem tempo para o rapaz respirar, e deu uma cabeçada na estaca que caiu, mas dessa vez, na frente da escadinha. O jovem olhou, deu um pulo, e conseguiu se pendurar na escada, e subiu até aquela sacadinha, sua perna estava doendo, ele chegou calmamente perto da espada, e passou os dedos no rubi, e acabou ferindo-se na ponta da rubi, que brilhava bastante. Ele se posicionou, e tentou puxá-la, mas não conseguiu, ele tentou pela segunda vez, mas sem sucesso.. ele caiu para trais, percebendo que tudo foi em vão, e que essa espada não sairia dali, e que em breve morreria.. tudo que passou, tudo em vão. Ele limpou o sangue de seu dedo, e sentou olhando para o chão, que possuía desenhos estranhos diferentes dos do chão de concreto do patio, que ele sabia que já tinha visto, mas também não se lembrava de onde. Os desenhos pareciam representar algo, ele ficou observando, até um momento que avistou um desenho que lembrava Cenobia, e as estacas. De repente o tempo fechou, e começou a chover bastante, o leão ficou andando de um lado para o outro, procurando o jovem. O rapaz, observava os desenhos, tentando descobrir algo de importante, e quando a chuva começou a se acumular ali, ela começou a completar os relevos dos desenhos, deixando-os planos. Então ele percebeu que a água sempre escorria para a espada, e também todos os desenhos.. ele levantou e tentou retirar a espada, mas fracassou novamente. Então ele pensou, e pensou, então imaginou que, se o chão quebrar, a espada sairia, mas como quebrar? Então ele lembrou da tática das estacas, e das estacas que sustentava aquela sacada, então se o Cenobia quebrasse as estacas, o chão iria quebrar e a espada sair, ou iria tudo quebrar e ele iria morrer. Mas não custava tentar, e se não tentasse, iria morrer também um momento. Ele levantou, segurou firme as duas mãos naquela espada, e deu um assobio muito alto para atrair o ser, o leão olhou para o rapaz, seus olhos ficaram alaranjados, então correu rapidamente, e deu uma cabeçada na sacada que desmoronou em cima de Cenobia, o rapaz conseguiu retirar a espada, quando então ele levantou do chão, e viu o leão caído no cão, ele se aproximou, e viu a marca do colosso nas costas e viu que ele estava todo destruído, estava mais assustador, e tinha pelos, o jovem sem recitar, correu na direção do bichano com a espada nas mãos e se pendurou na costas dele, que levantou muito bravo, e começou a correr mais trais do templo, onde havia uma passarelas baixas, o colosso bateu com a cabeça em uma estaca da passarela, e desmaiou, o jovem fincou a espada nas contas do bichano que deu um rugido e ficou mais furioso, o jovem caiu, e levantou rapidamente, correu e subiu na passarela, o colosso deu uma cabeçada na estaca da passarela e desmaiou, o jovem pulou em suas costas e lhe deu mais uma fincadas com a espada, e repetiu essa ação por mais duas vezes, ate que, o jovem cansado de repetir aquilo toda hora, pulou em cima do colosso desmaiado, e usou toda sua força, em uma única fincada, o leão deu uma rugida, que parecia amargurada, seus olhos apagaram, e ele parou de reagir, o jovem desceu do colosso, caiu no chão, e respirando ofegantemente, levantou, pegou a espada, e foi andando para fora daquele local.. ele estava assustado, mas tinha que completar sua missão... [...]"
"[...] Tudo que um viajante poderia querer, comida, água, e sombra fresca. Depois de uma longa viajem até ali, merecia um pequeno descanso, mesmo que seja, em uma construção abandonada no meio de uma densa floresta. Aquela construção, lembrava um templo, nele havia grandes estacas de pedra, umas ainda de pé e alguma caídas no chão, que tinham marcas de impacto, e rachaduras em seu torno; “O que deve ter ocorrido neste lugar? Será que foi algo tão ameaçador, o motivo de estar tão abandonado assim...” - pensava o jovem, observando as estacas atentamente. Sentado nos degraus da escadaria que levava ao acesso do suposto templo, comendo uma maça. Ele depois de alguns curtos minutos, mas que pareciam eternidades, por causa daquela curiosidade que envolvia-o... ele levantou, e começou a subir as escadas, em direção do topo, onde localizava as estacas, ao chegar lá, olhou ao seu redor, e percebeu que a porta do templo, estava aberta, e ali talvez poderia ser um ótimo lugar para passar aquela noite. Ele ficou olhando a porta de longe, para ver se dava para avistar algo lá dentro, mas estava totalmente escuro, e nem ao menos dava para ver algo, ele olhou para tudo, e viu que o templo possuía um segundo andar, com uma escadinha na lateral, mas, a escada estava em ruínas, e para subir, necessitaria de algo para ele subir, para conseguir subir no resto da escada, pois seu inicio estava acabado. O segundo andar era como uma sacada, e era sustentado por duas estacas e mais nada. Ele começou a se aproximar lentamente, e um pouco despreocupado, em direção da porta. A uns quatro metros da porta, o chão era já de concreto, mas antes, grama. No concreto, havia desenhos estranhos, o jovem já havia visto em algum lugar, mas não lembrava quando e aonde. Quando ele pisou na parte do concreto, sentiu um estranho arrepio, e teve um péssimo persentimento daquele lugar, ele ficou parado por uns dois minutos, então deu um passo para frente, com muita atenção, então ouviu um barulho de pedras arrastando, ele deu uns passos para trais, olhou para a porta, e de repente, duas luzes laranjas apareceram, ele se assustou, e saiu correndo na direção de uma estaca caída, quando ele olhou para trais, viu um monstro de pedra, com olhos laranjas, ele se sacudiu, e umas pedras de seu corpo formaram algo que parecia uma juba de leão. O ser não era tão grande, e não muito feio, mas mesmo assim, assustador! O Jovem rapidamente subiu em cima da estaca caída, o leão de pedra correu na direção do rapaz, realmente era bem rápido, assim como um leão de verdade, e deu uma cabeçada na estaca, o jovem perdeu o equilíbrio, e caiu do outro lado, então levantou rapidamente, subiu em cima da estaca, que ele percebeu que era baixa demais, então ele deu um pulo na direção de uma estaca em pé, e se agarrou nela, e começou a escalá-la, ao chegar lá no topo, ele pegou um livro, e procurou algo sobre aquele ser, e encontrou algo, que dizia seu nome, “Cenobia – O Guardião” tinha aparência de um leão. Não era algo que se assistia todos os dias! O Jovem olhou em seu redor, e precisava de algo como uma arma para poder enfrentar o bichano, olhou, olhou, e não achou nada. Os minutos passavam rápido, e o leão andava de um lado para o outro, procurando o jovem, que tentava não chamar muita atenção lá de cima, de repente, o sol ficou mais forte, clareando o local inteiro. Ele sentou um pouco cansado, o sol torrava suas costas, de repente, um reflexo vermelho passou em sua vista, ele olhou para seu redor, e percebeu que aquele reflexo vermelho vinha do segundo andar do templo, na sacada, onde viu uma espada fincada no chão da sacadinha, era muito bela, com uma rubi na ponta, que refletia em seus olhos. Aquela arma seria perfeita, e não estaria em vão ali, por algum motivo ela ficou ali, esperando algum momento, e talvez, aquele momento. Ele pensou, pensou, então olhou para aqueles estacas naquele patio daquele templo estranho, e para pegar a espada, sua única opção era derrubar as estacas até uma cair próxima da escada destruída para a sacada. Se desse algo errado, ele morreria. Era um plano de vida ou morte, e que deveria terminar até a noite, que quanto mais noite, mais difícil sua visão e mais fácil morrer, aquele lugar não possuía luzes. O jovem colocou o livro em sua bolsa, levantou, e já estava decidido a seguir aquele plano arriscado, o bichano não iria cansar, pois era de pedra, mas o jovem não. O rapaz assobiou, atraindo a atenção do leão, e correu na direção da estaca, e deu-lhe uma cabeçada; a estaca tremeu, e rachou, mas não a ponto de cair, o jovem assobiou de novo,e pulou, e se agarrou na lateral da estaca, o leão repetiu a ação, a estaca que já estava rachada caiu próxima de outra estaca, o jovem levantou rapidamente pulo em cima da outra estaca que estava caida, ele correu, e pulou em uma estaca, que estava de pé ainda, e já rachada, ele escalou até a metade e assobiou, e leão pegou bastante velocidade, e cabeceou a estaca, e quebrou no mesmo momento, e caiu com muita pressão no chão, o rapaz caiu no outro lado do leão da estaca, ficou uns segundos sem levantar, ele lembrou de tudo que havia passado para chegar ali, então, mesmo com a perna doendo, subiu em cima da estaca, antes que o leão o pegasse, ele correu, e se pendurou na outra estaca que estava em pé, o leão não deu nem tempo para o rapaz respirar, e deu uma cabeçada na estaca que caiu, mas dessa vez, na frente da escadinha. O jovem olhou, deu um pulo, e conseguiu se pendurar na escada, e subiu até aquela sacadinha, sua perna estava doendo, ele chegou calmamente perto da espada, e passou os dedos no rubi, e acabou ferindo-se na ponta da rubi, que brilhava bastante. Ele se posicionou, e tentou puxá-la, mas não conseguiu, ele tentou pela segunda vez, mas sem sucesso.. ele caiu para trais, percebendo que tudo foi em vão, e que essa espada não sairia dali, e que em breve morreria.. tudo que passou, tudo em vão. Ele limpou o sangue de seu dedo, e sentou olhando para o chão, que possuía desenhos estranhos diferentes dos do chão de concreto do patio, que ele sabia que já tinha visto, mas também não se lembrava de onde. Os desenhos pareciam representar algo, ele ficou observando, até um momento que avistou um desenho que lembrava Cenobia, e as estacas. De repente o tempo fechou, e começou a chover bastante, o leão ficou andando de um lado para o outro, procurando o jovem. O rapaz, observava os desenhos, tentando descobrir algo de importante, e quando a chuva começou a se acumular ali, ela começou a completar os relevos dos desenhos, deixando-os planos. Então ele percebeu que a água sempre escorria para a espada, e também todos os desenhos.. ele levantou e tentou retirar a espada, mas fracassou novamente. Então ele pensou, e pensou, então imaginou que, se o chão quebrar, a espada sairia, mas como quebrar? Então ele lembrou da tática das estacas, e das estacas que sustentava aquela sacada, então se o Cenobia quebrasse as estacas, o chão iria quebrar e a espada sair, ou iria tudo quebrar e ele iria morrer. Mas não custava tentar, e se não tentasse, iria morrer também um momento. Ele levantou, segurou firme as duas mãos naquela espada, e deu um assobio muito alto para atrair o ser, o leão olhou para o rapaz, seus olhos ficaram alaranjados, então correu rapidamente, e deu uma cabeçada na sacada que desmoronou em cima de Cenobia, o rapaz conseguiu retirar a espada, quando então ele levantou do chão, e viu o leão caído no cão, ele se aproximou, e viu a marca do colosso nas costas e viu que ele estava todo destruído, estava mais assustador, e tinha pelos, o jovem sem recitar, correu na direção do bichano com a espada nas mãos e se pendurou na costas dele, que levantou muito bravo, e começou a correr mais trais do templo, onde havia uma passarelas baixas, o colosso bateu com a cabeça em uma estaca da passarela, e desmaiou, o jovem fincou a espada nas contas do bichano que deu um rugido e ficou mais furioso, o jovem caiu, e levantou rapidamente, correu e subiu na passarela, o colosso deu uma cabeçada na estaca da passarela e desmaiou, o jovem pulou em suas costas e lhe deu mais uma fincadas com a espada, e repetiu essa ação por mais duas vezes, ate que, o jovem cansado de repetir aquilo toda hora, pulou em cima do colosso desmaiado, e usou toda sua força, em uma única fincada, o leão deu uma rugida, que parecia amargurada, seus olhos apagaram, e ele parou de reagir, o jovem desceu do colosso, caiu no chão, e respirando ofegantemente, levantou, pegou a espada, e foi andando para fora daquele local.. ele estava assustado, mas tinha que completar sua missão... [...]"
"[...] Tudo que um viajante poderia querer, comida, água, e sombra fresca. Depois de uma longa viajem até ali, merecia um pequeno descanso, mesmo que seja, em uma construção abandonada no meio de uma densa floresta. Aquela construção, lembrava um templo, nele havia grandes estacas de pedra, umas ainda de pé e alguma caídas no chão, que tinham marcas de impacto, e rachaduras em seu torno; “O que deve ter ocorrido neste lugar? Será que foi algo tão ameaçador, o motivo de estar tão abandonado assim...” - pensava o jovem, observando as estacas atentamente. Sentado nos degraus da escadaria que levava ao acesso do suposto templo, comendo uma maça. Ele depois de alguns curtos minutos, mas que pareciam eternidades, por causa daquela curiosidade que envolvia-o... ele levantou, e começou a subir as escadas, em direção do topo, onde localizava as estacas, ao chegar lá, olhou ao seu redor, e percebeu que a porta do templo, estava aberta, e ali talvez poderia ser um ótimo lugar para passar aquela noite. Ele ficou olhando a porta de longe, para ver se dava para avistar algo lá dentro, mas estava totalmente escuro, e nem ao menos dava para ver algo, ele olhou para tudo, e viu que o templo possuía um segundo andar, com uma escadinha na lateral, mas, a escada estava em ruínas, e para subir, necessitaria de algo para ele subir, para conseguir subir no resto da escada, pois seu inicio estava acabado. O segundo andar era como uma sacada, e era sustentado por duas estacas e mais nada. Ele começou a se aproximar lentamente, e um pouco despreocupado, em direção da porta. A uns quatro metros da porta, o chão era já de concreto, mas antes, grama. No concreto, havia desenhos estranhos, o jovem já havia visto em algum lugar, mas não lembrava quando e aonde. Quando ele pisou na parte do concreto, sentiu um estranho arrepio, e teve um péssimo persentimento daquele lugar, ele ficou parado por uns dois minutos, então deu um passo para frente, com muita atenção, então ouviu um barulho de pedras arrastando, ele deu uns passos para trais, olhou para a porta, e de repente, duas luzes laranjas apareceram, ele se assustou, e saiu correndo na direção de uma estaca caída, quando ele olhou para trais, viu um monstro de pedra, com olhos laranjas, ele se sacudiu, e umas pedras de seu corpo formaram algo que parecia uma juba de leão. O ser não era tão grande, e não muito feio, mas mesmo assim, assustador! O Jovem rapidamente subiu em cima da estaca caída, o leão de pedra correu na direção do rapaz, realmente era bem rápido, assim como um leão de verdade, e deu uma cabeçada na estaca, o jovem perdeu o equilíbrio, e caiu do outro lado, então levantou rapidamente, subiu em cima da estaca, que ele percebeu que era baixa demais, então ele deu um pulo na direção de uma estaca em pé, e se agarrou nela, e começou a escalá-la, ao chegar lá no topo, ele pegou um livro, e procurou algo sobre aquele ser, e encontrou algo, que dizia seu nome, “Cenobia – O Guardião” tinha aparência de um leão. Não era algo que se assistia todos os dias! O Jovem olhou em seu redor, e precisava de algo como uma arma para poder enfrentar o bichano, olhou, olhou, e não achou nada. Os minutos passavam rápido, e o leão andava de um lado para o outro, procurando o jovem, que tentava não chamar muita atenção lá de cima, de repente, o sol ficou mais forte, clareando o local inteiro. Ele sentou um pouco cansado, o sol torrava suas costas, de repente, um reflexo vermelho passou em sua vista, ele olhou para seu redor, e percebeu que aquele reflexo vermelho vinha do segundo andar do templo, na sacada, onde viu uma espada fincada no chão da sacadinha, era muito bela, com uma rubi na ponta, que refletia em seus olhos. Aquela arma seria perfeita, e não estaria em vão ali, por algum motivo ela ficou ali, esperando algum momento, e talvez, aquele momento. Ele pensou, pensou, então olhou para aqueles estacas naquele patio daquele templo estranho, e para pegar a espada, sua única opção era derrubar as estacas até uma cair próxima da escada destruída para a sacada. Se desse algo errado, ele morreria. Era um plano de vida ou morte, e que deveria terminar até a noite, que quanto mais noite, mais difícil sua visão e mais fácil morrer, aquele lugar não possuía luzes. O jovem colocou o livro em sua bolsa, levantou, e já estava decidido a seguir aquele plano arriscado, o bichano não iria cansar, pois era de pedra, mas o jovem não. O rapaz assobiou, atraindo a atenção do leão, e correu na direção da estaca, e deu-lhe uma cabeçada; a estaca tremeu, e rachou, mas não a ponto de cair, o jovem assobiou de novo,e pulou, e se agarrou na lateral da estaca, o leão repetiu a ação, a estaca que já estava rachada caiu próxima de outra estaca, o jovem levantou rapidamente pulo em cima da outra estaca que estava caida, ele correu, e pulou em uma estaca, que estava de pé ainda, e já rachada, ele escalou até a metade e assobiou, e leão pegou bastante velocidade, e cabeceou a estaca, e quebrou no mesmo momento, e caiu com muita pressão no chão, o rapaz caiu no outro lado do leão da estaca, ficou uns segundos sem levantar, ele lembrou de tudo que havia passado para chegar ali, então, mesmo com a perna doendo, subiu em cima da estaca, antes que o leão o pegasse, ele correu, e se pendurou na outra estaca que estava em pé, o leão não deu nem tempo para o rapaz respirar, e deu uma cabeçada na estaca que caiu, mas dessa vez, na frente da escadinha. O jovem olhou, deu um pulo, e conseguiu se pendurar na escada, e subiu até aquela sacadinha, sua perna estava doendo, ele chegou calmamente perto da espada, e passou os dedos no rubi, e acabou ferindo-se na ponta da rubi, que brilhava bastante. Ele se posicionou, e tentou puxá-la, mas não conseguiu, ele tentou pela segunda vez, mas sem sucesso.. ele caiu para trais, percebendo que tudo foi em vão, e que essa espada não sairia dali, e que em breve morreria.. tudo que passou, tudo em vão. Ele limpou o sangue de seu dedo, e sentou olhando para o chão, que possuía desenhos estranhos diferentes dos do chão de concreto do patio, que ele sabia que já tinha visto, mas também não se lembrava de onde. Os desenhos pareciam representar algo, ele ficou observando, até um momento que avistou um desenho que lembrava Cenobia, e as estacas. De repente o tempo fechou, e começou a chover bastante, o leão ficou andando de um lado para o outro, procurando o jovem. O rapaz, observava os desenhos, tentando descobrir algo de importante, e quando a chuva começou a se acumular ali, ela começou a completar os relevos dos desenhos, deixando-os planos. Então ele percebeu que a água sempre escorria para a espada, e também todos os desenhos.. ele levantou e tentou retirar a espada, mas fracassou novamente. Então ele pensou, e pensou, então imaginou que, se o chão quebrar, a espada sairia, mas como quebrar? Então ele lembrou da tática das estacas, e das estacas que sustentava aquela sacada, então se o Cenobia quebrasse as estacas, o chão iria quebrar e a espada sair, ou iria tudo quebrar e ele iria morrer. Mas não custava tentar, e se não tentasse, iria morrer também um momento. Ele levantou, segurou firme as duas mãos naquela espada, e deu um assobio muito alto para atrair o ser, o leão olhou para o rapaz, seus olhos ficaram alaranjados, então correu rapidamente, e deu uma cabeçada na sacada que desmoronou em cima de Cenobia, o rapaz conseguiu retirar a espada, quando então ele levantou do chão, e viu o leão caído no cão, ele se aproximou, e viu a marca do colosso nas costas e viu que ele estava todo destruído, estava mais assustador, e tinha pelos, o jovem sem recitar, correu na direção do bichano com a espada nas mãos e se pendurou na costas dele, que levantou muito bravo, e começou a correr mais trais do templo, onde havia uma passarelas baixas, o colosso bateu com a cabeça em uma estaca da passarela, e desmaiou, o jovem fincou a espada nas contas do bichano que deu um rugido e ficou mais furioso, o jovem caiu, e levantou rapidamente, correu e subiu na passarela, o colosso deu uma cabeçada na estaca da passarela e desmaiou, o jovem pulou em suas costas e lhe deu mais uma fincadas com a espada, e repetiu essa ação por mais duas vezes, ate que, o jovem cansado de repetir aquilo toda hora, pulou em cima do colosso desmaiado, e usou toda sua força, em uma única fincada, o leão deu uma rugida, que parecia amargurada, seus olhos apagaram, e ele parou de reagir, o jovem desceu do colosso, caiu no chão, e respirando ofegantemente, levantou, pegou a espada, e foi andando para fora daquele local.. ele estava assustado, mas tinha que completar sua missão... [...]"
"[...] Tudo que um viajante poderia querer, comida, água, e sombra fresca. Depois de uma longa viajem até ali, merecia um pequeno descanso, mesmo que seja, em uma construção abandonada no meio de uma densa floresta. Aquela construção, lembrava um templo, nele havia grandes estacas de pedra, umas ainda de pé e alguma caídas no chão, que tinham marcas de impacto, e rachaduras em seu torno; “O que deve ter ocorrido neste lugar? Será que foi algo tão ameaçador, o motivo de estar tão abandonado assim...” - pensava o jovem, observando as estacas atentamente. Sentado nos degraus da escadaria que levava ao acesso do suposto templo, comendo uma maça. Ele depois de alguns curtos minutos, mas que pareciam eternidades, por causa daquela curiosidade que envolvia-o... ele levantou, e começou a subir as escadas, em direção do topo, onde localizava as estacas, ao chegar lá, olhou ao seu redor, e percebeu que a porta do templo, estava aberta, e ali talvez poderia ser um ótimo lugar para passar aquela noite. Ele ficou olhando a porta de longe, para ver se dava para avistar algo lá dentro, mas estava totalmente escuro, e nem ao menos dava para ver algo, ele olhou para tudo, e viu que o templo possuía um segundo andar, com uma escadinha na lateral, mas, a escada estava em ruínas, e para subir, necessitaria de algo para ele subir, para conseguir subir no resto da escada, pois seu inicio estava acabado. O segundo andar era como uma sacada, e era sustentado por duas estacas e mais nada. Ele começou a se aproximar lentamente, e um pouco despreocupado, em direção da porta. A uns quatro metros da porta, o chão era já de concreto, mas antes, grama. No concreto, havia desenhos estranhos, o jovem já havia visto em algum lugar, mas não lembrava quando e aonde. Quando ele pisou na parte do concreto, sentiu um estranho arrepio, e teve um péssimo persentimento daquele lugar, ele ficou parado por uns dois minutos, então deu um passo para frente, com muita atenção, então ouviu um barulho de pedras arrastando, ele deu uns passos para trais, olhou para a porta, e de repente, duas luzes laranjas apareceram, ele se assustou, e saiu correndo na direção de uma estaca caída, quando ele olhou para trais, viu um monstro de pedra, com olhos laranjas, ele se sacudiu, e umas pedras de seu corpo formaram algo que parecia uma juba de leão. O ser não era tão grande, e não muito feio, mas mesmo assim, assustador! O Jovem rapidamente subiu em cima da estaca caída, o leão de pedra correu na direção do rapaz, realmente era bem rápido, assim como um leão de verdade, e deu uma cabeçada na estaca, o jovem perdeu o equilíbrio, e caiu do outro lado, então levantou rapidamente, subiu em cima da estaca, que ele percebeu que era baixa demais, então ele deu um pulo na direção de uma estaca em pé, e se agarrou nela, e começou a escalá-la, ao chegar lá no topo, ele pegou um livro, e procurou algo sobre aquele ser, e encontrou algo, que dizia seu nome, “Cenobia – O Guardião” tinha aparência de um leão. Não era algo que se assistia todos os dias! O Jovem olhou em seu redor, e precisava de algo como uma arma para poder enfrentar o bichano, olhou, olhou, e não achou nada. Os minutos passavam rápido, e o leão andava de um lado para o outro, procurando o jovem, que tentava não chamar muita atenção lá de cima, de repente, o sol ficou mais forte, clareando o local inteiro. Ele sentou um pouco cansado, o sol torrava suas costas, de repente, um reflexo vermelho passou em sua vista, ele olhou para seu redor, e percebeu que aquele reflexo vermelho vinha do segundo andar do templo, na sacada, onde viu uma espada fincada no chão da sacadinha, era muito bela, com uma rubi na ponta, que refletia em seus olhos. Aquela arma seria perfeita, e não estaria em vão ali, por algum motivo ela ficou ali, esperando algum momento, e talvez, aquele momento. Ele pensou, pensou, então olhou para aqueles estacas naquele patio daquele templo estranho, e para pegar a espada, sua única opção era derrubar as estacas até uma cair próxima da escada destruída para a sacada. Se desse algo errado, ele morreria. Era um plano de vida ou morte, e que deveria terminar até a noite, que quanto mais noite, mais difícil sua visão e mais fácil morrer, aquele lugar não possuía luzes. O jovem colocou o livro em sua bolsa, levantou, e já estava decidido a seguir aquele plano arriscado, o bichano não iria cansar, pois era de pedra, mas o jovem não. O rapaz assobiou, atraindo a atenção do leão, e correu na direção da estaca, e deu-lhe uma cabeçada; a estaca tremeu, e rachou, mas não a ponto de cair, o jovem assobiou de novo,e pulou, e se agarrou na lateral da estaca, o leão repetiu a ação, a estaca que já estava rachada caiu próxima de outra estaca, o jovem levantou rapidamente pulo em cima da outra estaca que estava caida, ele correu, e pulou em uma estaca, que estava de pé ainda, e já rachada, ele escalou até a metade e assobiou, e leão pegou bastante velocidade, e cabeceou a estaca, e quebrou no mesmo momento, e caiu com muita pressão no chão, o rapaz caiu no outro lado do leão da estaca, ficou uns segundos sem levantar, ele lembrou de tudo que havia passado para chegar ali, então, mesmo com a perna doendo, subiu em cima da estaca, antes que o leão o pegasse, ele correu, e se pendurou na outra estaca que estava em pé, o leão não deu nem tempo para o rapaz respirar, e deu uma cabeçada na estaca que caiu, mas dessa vez, na frente da escadinha. O jovem olhou, deu um pulo, e conseguiu se pendurar na escada, e subiu até aquela sacadinha, sua perna estava doendo, ele chegou calmamente perto da espada, e passou os dedos no rubi, e acabou ferindo-se na ponta da rubi, que brilhava bastante. Ele se posicionou, e tentou puxá-la, mas não conseguiu, ele tentou pela segunda vez, mas sem sucesso.. ele caiu para trais, percebendo que tudo foi em vão, e que essa espada não sairia dali, e que em breve morreria.. tudo que passou, tudo em vão. Ele limpou o sangue de seu dedo, e sentou olhando para o chão, que possuía desenhos estranhos diferentes dos do chão de concreto do patio, que ele sabia que já tinha visto, mas também não se lembrava de onde. Os desenhos pareciam representar algo, ele ficou observando, até um momento que avistou um desenho que lembrava Cenobia, e as estacas. De repente o tempo fechou, e começou a chover bastante, o leão ficou andando de um lado para o outro, procurando o jovem. O rapaz, observava os desenhos, tentando descobrir algo de importante, e quando a chuva começou a se acumular ali, ela começou a completar os relevos dos desenhos, deixando-os planos. Então ele percebeu que a água sempre escorria para a espada, e também todos os desenhos.. ele levantou e tentou retirar a espada, mas fracassou novamente. Então ele pensou, e pensou, então imaginou que, se o chão quebrar, a espada sairia, mas como quebrar? Então ele lembrou da tática das estacas, e das estacas que sustentava aquela sacada, então se o Cenobia quebrasse as estacas, o chão iria quebrar e a espada sair, ou iria tudo quebrar e ele iria morrer. Mas não custava tentar, e se não tentasse, iria morrer também um momento. Ele levantou, segurou firme as duas mãos naquela espada, e deu um assobio muito alto para atrair o ser, o leão olhou para o rapaz, seus olhos ficaram alaranjados, então correu rapidamente, e deu uma cabeçada na sacada que desmoronou em cima de Cenobia, o rapaz conseguiu retirar a espada, quando então ele levantou do chão, e viu o leão caído no cão, ele se aproximou, e viu a marca do colosso nas costas e viu que ele estava todo destruído, estava mais assustador, e tinha pelos, o jovem sem recitar, correu na direção do bichano com a espada nas mãos e se pendurou na costas dele, que levantou muito bravo, e começou a correr mais trais do templo, onde havia uma passarelas baixas, o colosso bateu com a cabeça em uma estaca da passarela, e desmaiou, o jovem fincou a espada nas contas do bichano que deu um rugido e ficou mais furioso, o jovem caiu, e levantou rapidamente, correu e subiu na passarela, o colosso deu uma cabeçada na estaca da passarela e desmaiou, o jovem pulou em suas costas e lhe deu mais uma fincadas com a espada, e repetiu essa ação por mais duas vezes, ate que, o jovem cansado de repetir aquilo toda hora, pulou em cima do colosso desmaiado, e usou toda sua força, em uma única fincada, o leão deu uma rugida, que parecia amargurada, seus olhos apagaram, e ele parou de reagir, o jovem desceu do colosso, caiu no chão, e respirando ofegantemente, levantou, pegou a espada, e foi andando para fora daquele local.. ele estava assustado, mas tinha que completar sua missão... [...]"
"[...] Tudo que um viajante poderia querer, comida, água, e sombra fresca. Depois de uma longa viajem até ali, merecia um pequeno descanso, mesmo que seja, em uma construção abandonada no meio de uma densa floresta. Aquela construção, lembrava um templo, nele havia grandes estacas de pedra, umas ainda de pé e alguma caídas no chão, que tinham marcas de impacto, e rachaduras em seu torno; “O que deve ter ocorrido neste lugar? Será que foi algo tão ameaçador, o motivo de estar tão abandonado assim...” - pensava o jovem, observando as estacas atentamente. Sentado nos degraus da escadaria que levava ao acesso do suposto templo, comendo uma maça. Ele depois de alguns curtos minutos, mas que pareciam eternidades, por causa daquela curiosidade que envolvia-o... ele levantou, e começou a subir as escadas, em direção do topo, onde localizava as estacas, ao chegar lá, olhou ao seu redor, e percebeu que a porta do templo, estava aberta, e ali talvez poderia ser um ótimo lugar para passar aquela noite. Ele ficou olhando a porta de longe, para ver se dava para avistar algo lá dentro, mas estava totalmente escuro, e nem ao menos dava para ver algo, ele olhou para tudo, e viu que o templo possuía um segundo andar, com uma escadinha na lateral, mas, a escada estava em ruínas, e para subir, necessitaria de algo para ele subir, para conseguir subir no resto da escada, pois seu inicio estava acabado. O segundo andar era como uma sacada, e era sustentado por duas estacas e mais nada. Ele começou a se aproximar lentamente, e um pouco despreocupado, em direção da porta. A uns quatro metros da porta, o chão era já de concreto, mas antes, grama. No concreto, havia desenhos estranhos, o jovem já havia visto em algum lugar, mas não lembrava quando e aonde. Quando ele pisou na parte do concreto, sentiu um estranho arrepio, e teve um péssimo persentimento daquele lugar, ele ficou parado por uns dois minutos, então deu um passo para frente, com muita atenção, então ouviu um barulho de pedras arrastando, ele deu uns passos para trais, olhou para a porta, e de repente, duas luzes laranjas apareceram, ele se assustou, e saiu correndo na direção de uma estaca caída, quando ele olhou para trais, viu um monstro de pedra, com olhos laranjas, ele se sacudiu, e umas pedras de seu corpo formaram algo que parecia uma juba de leão. O ser não era tão grande, e não muito feio, mas mesmo assim, assustador! O Jovem rapidamente subiu em cima da estaca caída, o leão de pedra correu na direção do rapaz, realmente era bem rápido, assim como um leão de verdade, e deu uma cabeçada na estaca, o jovem perdeu o equilíbrio, e caiu do outro lado, então levantou rapidamente, subiu em cima da estaca, que ele percebeu que era baixa demais, então ele deu um pulo na direção de uma estaca em pé, e se agarrou nela, e começou a escalá-la, ao chegar lá no topo, ele pegou um livro, e procurou algo sobre aquele ser, e encontrou algo, que dizia seu nome, “Cenobia – O Guardião” tinha aparência de um leão. Não era algo que se assistia todos os dias! O Jovem olhou em seu redor, e precisava de algo como uma arma para poder enfrentar o bichano, olhou, olhou, e não achou nada. Os minutos passavam rápido, e o leão andava de um lado para o outro, procurando o jovem, que tentava não chamar muita atenção lá de cima, de repente, o sol ficou mais forte, clareando o local inteiro. Ele sentou um pouco cansado, o sol torrava suas costas, de repente, um reflexo vermelho passou em sua vista, ele olhou para seu redor, e percebeu que aquele reflexo vermelho vinha do segundo andar do templo, na sacada, onde viu uma espada fincada no chão da sacadinha, era muito bela, com uma rubi na ponta, que refletia em seus olhos. Aquela arma seria perfeita, e não estaria em vão ali, por algum motivo ela ficou ali, esperando algum momento, e talvez, aquele momento. Ele pensou, pensou, então olhou para aqueles estacas naquele patio daquele templo estranho, e para pegar a espada, sua única opção era derrubar as estacas até uma cair próxima da escada destruída para a sacada. Se desse algo errado, ele morreria. Era um plano de vida ou morte, e que deveria terminar até a noite, que quanto mais noite, mais difícil sua visão e mais fácil morrer, aquele lugar não possuía luzes. O jovem colocou o livro em sua bolsa, levantou, e já estava decidido a seguir aquele plano arriscado, o bichano não iria cansar, pois era de pedra, mas o jovem não. O rapaz assobiou, atraindo a atenção do leão, e correu na direção da estaca, e deu-lhe uma cabeçada; a estaca tremeu, e rachou, mas não a ponto de cair, o jovem assobiou de novo,e pulou, e se agarrou na lateral da estaca, o leão repetiu a ação, a estaca que já estava rachada caiu próxima de outra estaca, o jovem levantou rapidamente pulo em cima da outra estaca que estava caida, ele correu, e pulou em uma estaca, que estava de pé ainda, e já rachada, ele escalou até a metade e assobiou, e leão pegou bastante velocidade, e cabeceou a estaca, e quebrou no mesmo momento, e caiu com muita pressão no chão, o rapaz caiu no outro lado do leão da estaca, ficou uns segundos sem levantar, ele lembrou de tudo que havia passado para chegar ali, então, mesmo com a perna doendo, subiu em cima da estaca, antes que o leão o pegasse, ele correu, e se pendurou na outra estaca que estava em pé, o leão não deu nem tempo para o rapaz respirar, e deu uma cabeçada na estaca que caiu, mas dessa vez, na frente da escadinha. O jovem olhou, deu um pulo, e conseguiu se pendurar na escada, e subiu até aquela sacadinha, sua perna estava doendo, ele chegou calmamente perto da espada, e passou os dedos no rubi, e acabou ferindo-se na ponta da rubi, que brilhava bastante. Ele se posicionou, e tentou puxá-la, mas não conseguiu, ele tentou pela segunda vez, mas sem sucesso.. ele caiu para trais, percebendo que tudo foi em vão, e que essa espada não sairia dali, e que em breve morreria.. tudo que passou, tudo em vão. Ele limpou o sangue de seu dedo, e sentou olhando para o chão, que possuía desenhos estranhos diferentes dos do chão de concreto do patio, que ele sabia que já tinha visto, mas também não se lembrava de onde. Os desenhos pareciam representar algo, ele ficou observando, até um momento que avistou um desenho que lembrava Cenobia, e as estacas. De repente o tempo fechou, e começou a chover bastante, o leão ficou andando de um lado para o outro, procurando o jovem. O rapaz, observava os desenhos, tentando descobrir algo de importante, e quando a chuva começou a se acumular ali, ela começou a completar os relevos dos desenhos, deixando-os planos. Então ele percebeu que a água sempre escorria para a espada, e também todos os desenhos.. ele levantou e tentou retirar a espada, mas fracassou novamente. Então ele pensou, e pensou, então imaginou que, se o chão quebrar, a espada sairia, mas como quebrar? Então ele lembrou da tática das estacas, e das estacas que sustentava aquela sacada, então se o Cenobia quebrasse as estacas, o chão iria quebrar e a espada sair, ou iria tudo quebrar e ele iria morrer. Mas não custava tentar, e se não tentasse, iria morrer também um momento. Ele levantou, segurou firme as duas mãos naquela espada, e deu um assobio muito alto para atrair o ser, o leão olhou para o rapaz, seus olhos ficaram alaranjados, então correu rapidamente, e deu uma cabeçada na sacada que desmoronou em cima de Cenobia, o rapaz conseguiu retirar a espada, quando então ele levantou do chão, e viu o leão caído no cão, ele se aproximou, e viu a marca do colosso nas costas e viu que ele estava todo destruído, estava mais assustador, e tinha pelos, o jovem sem recitar, correu na direção do bichano com a espada nas mãos e se pendurou na costas dele, que levantou muito bravo, e começou a correr mais trais do templo, onde havia uma passarelas baixas, o colosso bateu com a cabeça em uma estaca da passarela, e desmaiou, o jovem fincou a espada nas contas do bichano que deu um rugido e ficou mais furioso, o jovem caiu, e levantou rapidamente, correu e subiu na passarela, o colosso deu uma cabeçada na estaca da passarela e desmaiou, o jovem pulou em suas costas e lhe deu mais uma fincadas com a espada, e repetiu essa ação por mais duas vezes, ate que, o jovem cansado de repetir aquilo toda hora, pulou em cima do colosso desmaiado, e usou toda sua força, em uma única fincada, o leão deu uma rugida, que parecia amargurada, seus olhos apagaram, e ele parou de reagir, o jovem desceu do colosso, caiu no chão, e respirando ofegantemente, levantou, pegou a espada, e foi andando para fora daquele local.. ele estava assustado, mas tinha que completar sua missão... [...]"


avatar
Convidad
Convidado

Re: [Em Construção] Môoo Ajuda T-T

em Seg 21 Jan 2013, 10:50 pm
Código:
<link href='http://fonts.googleapis.com/css?family=Englebert' rel='stylesheet' type='text/css'><link href='http://fonts.googleapis.com/css?family=Neuton' rel='stylesheet' type='text/css'><div style="background-color:#d46f43;border-radius: 20px 20px 0px 0px;margin-left: 30px;margin-right:30px;"><span style="font-family: 'Neuton', cursive;color: #FFF;font-size: 12px;">[center]LIFE: | CHAKRA: | STAMINE:[/center]</span></div><div style="background-color:#e6eccc;border:#848484 solid 1px"><div style="float: left;margin: 10px; background-color: rgb(241, 241, 241); height:140px;width:140px;box-shadow: 0px 0px 7px black;background: url('http://i.imgur.com/XPQViSf.png') no-repeat center center;border: 5px solid white;"></div><div style="background-color: #446c89;"><br /><br />[center]<span style="font-family: 'Englebert', cursive;color: #b9c66e;font-size: 30px;">TITULO DA POSTAGEM</span>[/center]</div><div style="background-image:url('http://i.imgur.com/h0RxzA1.png');background-repeat:no-repeat;"><br /><br /><br /><br /><br /><br /><br /><br /><div style="padding: 10px; word-break: break-word;"><span style="font-family: 'Neuton', cursive;color: #d77244;font-size: 13px;">[justify]


POST


[/justify]</span>
</div>
</div></div><div style="background-color:#d46f43;border-radius: 0px 0px 20px 20px;margin-left: 30px;margin-right:30px;"><span style="font-family: 'Neuton', cursive;color: #FFF;font-size: 12px;">


</span></div>
avatar
Usuário novo
Mensagens Mensagens : 10
Data de inscrição : 27/11/2012

Vila : -
Idade : -
Sensei : -
Personagem : -
Observações :
Não Selado
Idade Idade : 19
Ver perfil do usuário

Re: [Em Construção] Môoo Ajuda T-T

em Seg 21 Jan 2013, 11:03 pm
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Test

LIFE: | CHAKRA: | STAMINE:


Irmão? Não.








Olhando para aquele corpo que ainda possuía vida, eu dava no minimo 11 anos de idade para ele, não tão jovem, mas a idade certa para ensinar que na vida há o certo e o errado, e o errado é sempre aquele que não se arrepende. Aquele rapaz era só uma brecha de um fragmento que jamais desejei ter, daqueles que odiamos do começo ao fim e nos arrependemos de pensar que já havíamos vivido. Percebi que o rapaz não ficou muito indiferente ao ouvir o meu suposto nome... parecia mais ansioso e menos hostil. Permaneci quieto, observando os traços e movimentos do rapaz, o que deixava a situação mais tensa que o normal. Ainda não o reconhecia, até porque, o menino era apenas um bebê, e aquela pessoa em minha frente já era quase um homem. O tempo havia passado, não só para mim, mas para todos também. Mas jamais senti ele passar; para mim, nada havia mudado, apenas eu mesmo. Até ouvir o rapaz dizer "Nee-san?". Era como se eu estivesse caindo de um penhasco de cabeça. Mente pulsava, o que causava uma leve dor de cabeça. "Ele... não. Ele morreu. Ele é apenas uma..." - Pensei contrariando-me positivamente. Retirei a espada da bainha devagar, fazendo um ruido de lamina. "Me chamo Yagami Daichi e é bom vê-lo novamente... irmão." - Ouvi. Aquelas palavras me travaram... "Irmão", a palavra mais irritante e hostil que havia em minha mente. De repente, era como se diversos fragmentos de memoria surgissem; todos com aquele menininho de três anos, ao meu lado, sorrindo, chorando. "Não!" - Gritei em pensamento. Em seguida, gritei para ele:

- Não! Não me chame de irmão! Você não é meu irmão. Meu irmão tem apenas três ano, e está morto! E não vire as costas para mim! Ingrato.

Saquei a espada, e a mantive posicionada em minha frente com a mão direita. Minha expressão facial transparecia loucura, mas minha mente estava lucida, pensava apenas em matar o suposto mentiroso. Até que, senti o colar com um pingente com o simbolo do Vento (Amuleto sagrado) pulsar em meu peito. Me acalmando. Abaixei a espada, e fechei os olhos, com algumas lagrimas escorrendo sobe minha face levemente empoeirada, deixando uma aparência suja em meu rosto. "Perdão meu Deus, por desejar derramamento de sangue em suas terras sagradas, perdoe-me!" - Pensei. Abri os olhos.

Olhei para o garoto de costas. Mantive a calma, e virei as costas, dando alguns passos para longe dali (até ficar 30 metros de onde o garoto estava), mas logo parei. Dei um suspiro, e olhei para cima. Então gritei para o moleque ouvir:


- Você... lhe pergunto novamente: quem é você? E pretendo ter a resposta verdadeira... Estou cansado de mentiras na terra sagrada de meu Deus!

Fiquei parado, com a espada abaixada na mão direita, aguardando a resposta do menino.



NOME DO SPOILER 1

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA


NOME DO SPOILER 2

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA


NOME DO SPOILER 3

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA



Código:
Test

<link href='http://fonts.googleapis.com/css?family=Englebert' rel='stylesheet' type='text/css'><link href='http://fonts.googleapis.com/css?family=Neuton' rel='stylesheet' type='text/css'><div style="background-color:#d46f43;border-radius: 20px 20px 0px 0px;margin-left: 30px;margin-right:30px;"><span style="font-family: 'Neuton', cursive;color: #FFF;font-size: 12px;">[center]LIFE: | CHAKRA: | STAMINE:[/center]</span></div><div style="background-color:#e6eccc;border:#848484 solid 1px"><div style="float: left;margin: 10px; background-color: rgb(241, 241, 241); height:140px;width:140px;box-shadow: 0px 0px 7px black;background: url('http://i.imgur.com/XPQViSf.png') no-repeat center center;border: 5px solid white;"></div><div style="background-color: #446c89;"><br /><br />[center]<span style="font-family: 'Englebert', cursive;color: #b9c66e;font-size: 30px;">Irmão? Não.</span>[/center]</div><div style="background-image:url('http://i.imgur.com/h0RxzA1.png');background-repeat:no-repeat;"><br /><br /><br /><br /><br /><br /><br /><br /><div style="padding: 10px; word-break: break-word;"><span style="font-family: 'Neuton', cursive;color: #d77244;font-size: 13px;">[justify][i]  Olhando para aquele corpo que ainda possuía vida, eu dava no minimo 11 anos de idade para ele, não tão jovem, mas a idade certa para ensinar que na vida há o certo e o errado, e o errado é sempre aquele que não se arrepende. Aquele rapaz era só uma brecha de um fragmento que jamais desejei ter, daqueles que odiamos do começo ao fim e nos arrependemos de pensar que já havíamos vivido. Percebi que o rapaz não ficou muito indiferente ao ouvir o meu suposto nome... parecia mais ansioso e menos hostil. Permaneci quieto, observando os traços e movimentos do rapaz, o que deixava a situação mais tensa que o normal. Ainda não o reconhecia, até porque, o menino era apenas um bebê, e aquela pessoa em minha frente já era quase um homem. O tempo havia passado, não só para mim, mas para todos também. Mas jamais senti ele passar; para mim, nada havia mudado, apenas eu mesmo. Até ouvir o rapaz dizer [color=orange]"Nee-san?"[/color]. Era como se eu estivesse caindo de um penhasco de cabeça. Mente pulsava, o que causava uma leve dor de cabeça. [color=red]"Ele... não. Ele morreu. Ele é apenas uma..."[/color] - Pensei contrariando-me positivamente. Retirei a espada da bainha devagar, fazendo um ruido de lamina. [color=orange]"Me chamo Yagami Daichi e é bom vê-lo novamente... irmão."[/color] - Ouvi. Aquelas palavras me travaram... "Irmão", a palavra mais irritante e hostil que havia em minha mente. De repente, era como se diversos fragmentos de memoria surgissem; todos com aquele menininho de três anos, ao meu lado, sorrindo, chorando. [color=red]"Não!"[/color] - Gritei em pensamento. Em seguida, gritei para ele:[/i]

[color=blue]- Não! Não me chame de irmão! Você não é meu irmão. Meu irmão tem apenas três ano, e está morto! E não vire as costas para mim! Ingrato. [/color]

[i] Saquei a espada, e a mantive posicionada em minha frente com a mão direita. Minha expressão facial transparecia loucura, mas minha mente estava lucida, pensava apenas em matar o suposto mentiroso. Até que, senti o colar com um pingente com o simbolo do Vento (Amuleto sagrado) pulsar em meu peito. Me acalmando. Abaixei a espada, e fechei os olhos, com algumas lagrimas escorrendo sobe minha face levemente empoeirada, deixando uma aparência suja em meu rosto. [color=red]"Perdão meu Deus, por desejar derramamento de sangue em suas terras sagradas, perdoe-me!"[/color] - Pensei. Abri os olhos.

 Olhei para o garoto de costas. Mantive a calma, e virei as costas, dando alguns passos para longe dali (até ficar 30 metros de onde o garoto estava), mas logo parei. Dei um suspiro, e olhei para cima. Então gritei para o moleque ouvir:[/i]

[color=blue]- Você... lhe pergunto novamente: quem é você? E pretendo ter a resposta verdadeira... Estou cansado de mentiras na terra sagrada de meu Deus![/color]

[i] Fiquei parado, com a espada abaixada na mão direita, aguardando a resposta do menino.[/i][/justify]</span>
</div>
</div></div><div style="background-color:#d46f43;border-radius: 0px 0px 20px 20px;margin-left: 30px;margin-right:30px;"><span style="font-family: 'Neuton', cursive;color: #FFF;font-size: 12px;"><div id="spoiler">
<div id="abrirs">NOME DO SPOILER 1</div>
<div id="ocultos">AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA</div></div>
<div id="spoiler">
<div id="abrirs">NOME DO SPOILER 2</div>
<div id="ocultos">AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA</div></div>
<div id="spoiler">
<div id="abrirs">NOME DO SPOILER 3</div>
<div id="ocultos">AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA</div></div>
</span></div>
avatar
Convidad
Convidado

Re: [Em Construção] Môoo Ajuda T-T

em Seg 21 Jan 2013, 11:06 pm
Código:
<link href='http://fonts.googleapis.com/css?family=Englebert' rel='stylesheet' type='text/css'><link href='http://fonts.googleapis.com/css?family=Neuton' rel='stylesheet' type='text/css'><div style="background-color:#d46f43;border-radius: 20px 20px 0px 0px;margin-left: 30px;margin-right:30px;"><span style="font-family: 'Neuton', cursive;color: #FFF;font-size: 12px;">[center]LIFE: | CHAKRA: | STAMINE:[/center]</span></div><div style="background-color:#e6eccc;border:#848484 solid 1px"><div style="float: left;margin: 10px; background-color: rgb(241, 241, 241); height:140px;width:140px;box-shadow: 0px 0px 7px black;background: url('http://i.imgur.com/XPQViSf.png') no-repeat center center;border: 5px solid white;"></div><div style="background-color: #446c89;"><br /><br />[center]<span style="font-family: 'Englebert', cursive;color: #b9c66e;font-size: 30px;">TITULO DA POSTAGEM</span>[/center]</div><div style="background-image:url('http://i.imgur.com/h0RxzA1.png');background-repeat:no-repeat;"><br /><br /><br /><br /><br /><br /><br /><br /><div style="padding: 10px; word-break: break-word;"><span style="font-family: 'Neuton', cursive;color: #d77244;font-size: 13px;">[justify]

POSTAGEM

[/justify]</span>
</div>
</div></div><div style="background-color:#d46f43;border-radius: 0px 0px 20px 20px;margin-left: 30px;margin-right:30px;"><span style="font-family: 'Neuton', cursive;color: #FFF;font-size: 12px;"><div id="spoiler">
<div id="abrirs">NOME DO SPOILER 1</div>
<div id="ocultos">AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA</div></div>
<div id="spoiler">
<div id="abrirs">NOME DO SPOILER 2</div>
<div id="ocultos">AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA</div></div>
<div id="spoiler">
<div id="abrirs">NOME DO SPOILER 3</div>
<div id="ocultos">AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA</div></div>
</span></div>
avatar
7 Espadachins
7 Espadachins
Mensagens Mensagens : 204
Data de inscrição : 21/01/2014

Vila : Kiri
Idade : 21
Sensei : -
Personagem : -
Observações : Ninguém pode ofuscar o brilho que Deus me Deu - 'Kisa
Não Selado
Idade Idade : 29
Ver perfil do usuário

Re: [Em Construção] Môoo Ajuda T-T

em Seg 27 Jan 2014, 5:00 pm

LIFE: | CHAKRA: | STAMINE:



TITULO DA POSTAGEM











POSTAGEM



Jutsus:


Ficha <<< Atualizada

Minhas Metas :3



[X] Doton (Terra)
[ ] Fuuton (Vento)
[ ] Katon (Fogo)
[X] Raiton (Raio)
[X] Suiton (Água)
[ ] Bakuton (Explosão)
[ ] Futton (Ácido)
[ ] Hyouton (Gelo)
[X] Jinton (Agilidade)
[ ] Jinton (Poeira)
[ ] Jiton (Magnetismo)
[X] Kouton (Aço)
[X] Meiton (Escuridão)
[ ] Mokuton (Madeira)
[ ] Otton (Som)
[X] Ranton (Tempestade)
[ ] Shakuton (Calor)
[ ] Shouton (Cristal)
[ ] Suna (Areia)
[ ] Youton (Lava)
[ ] Yuugeton (Vapor)
avatar
Ançião de Suna
Ançião de Suna
Mensagens Mensagens : 71
Data de inscrição : 24/01/2014

Vila : Suna
Idade : 14
Sensei : Fushimi
Personagem : Uchiha Itachi
Mukade
Hatake kakashi
Não Selado
Idade Idade : 19

Ficha do Personagem
HP HP:
2320/2320  (2320/2320)
Chakra Chakra:
3360/3360  (3360/3360)
Stamina Stamina:
2400/2400  (2400/2400)
Ver perfil do usuário

Re: [Em Construção] Môoo Ajuda T-T

em Ter 28 Jan 2014, 11:10 am

LIFE: | CHAKRA: | STAMINE:



TITULO DA POSTAGEM











POSTAGEM



SEUS JUTSUS GATA xD


O mundo consiste de escolhas... Em outras palavras ele consiste de uma aposta contínua. Outras pessoas não percebem isso. Por isso eles andavam em confusão. Deus jogou o dado... Entretanto quem o pegou fui EU! Por isso eu sou... Forte !!
avatar
7 Espadachins
7 Espadachins
Mensagens Mensagens : 204
Data de inscrição : 21/01/2014

Vila : Kiri
Idade : 21
Sensei : -
Personagem : -
Observações : Ninguém pode ofuscar o brilho que Deus me Deu - 'Kisa
Não Selado
Idade Idade : 29
Ver perfil do usuário

Re: [Em Construção] Môoo Ajuda T-T

em Ter 28 Jan 2014, 11:11 am
Fazendo o que, amor?


Ficha <<< Atualizada

Minhas Metas :3



[X] Doton (Terra)
[ ] Fuuton (Vento)
[ ] Katon (Fogo)
[X] Raiton (Raio)
[X] Suiton (Água)
[ ] Bakuton (Explosão)
[ ] Futton (Ácido)
[ ] Hyouton (Gelo)
[X] Jinton (Agilidade)
[ ] Jinton (Poeira)
[ ] Jiton (Magnetismo)
[X] Kouton (Aço)
[X] Meiton (Escuridão)
[ ] Mokuton (Madeira)
[ ] Otton (Som)
[X] Ranton (Tempestade)
[ ] Shakuton (Calor)
[ ] Shouton (Cristal)
[ ] Suna (Areia)
[ ] Youton (Lava)
[ ] Yuugeton (Vapor)
avatar
7 Espadachins
7 Espadachins
Mensagens Mensagens : 204
Data de inscrição : 21/01/2014

Vila : Kiri
Idade : 21
Sensei : -
Personagem : -
Observações : Ninguém pode ofuscar o brilho que Deus me Deu - 'Kisa
Não Selado
Idade Idade : 29
Ver perfil do usuário

Re: [Em Construção] Môoo Ajuda T-T

em Ter 28 Jan 2014, 11:18 am
Oh, obrigada amor *o*


Ficha <<< Atualizada

Minhas Metas :3



[X] Doton (Terra)
[ ] Fuuton (Vento)
[ ] Katon (Fogo)
[X] Raiton (Raio)
[X] Suiton (Água)
[ ] Bakuton (Explosão)
[ ] Futton (Ácido)
[ ] Hyouton (Gelo)
[X] Jinton (Agilidade)
[ ] Jinton (Poeira)
[ ] Jiton (Magnetismo)
[X] Kouton (Aço)
[X] Meiton (Escuridão)
[ ] Mokuton (Madeira)
[ ] Otton (Som)
[X] Ranton (Tempestade)
[ ] Shakuton (Calor)
[ ] Shouton (Cristal)
[ ] Suna (Areia)
[ ] Youton (Lava)
[ ] Yuugeton (Vapor)
avatar
Ançião de Suna
Ançião de Suna
Mensagens Mensagens : 71
Data de inscrição : 24/01/2014

Vila : Suna
Idade : 14
Sensei : Fushimi
Personagem : Uchiha Itachi
Mukade
Hatake kakashi
Não Selado
Idade Idade : 19

Ficha do Personagem
HP HP:
2320/2320  (2320/2320)
Chakra Chakra:
3360/3360  (3360/3360)
Stamina Stamina:
2400/2400  (2400/2400)
Ver perfil do usuário

Re: [Em Construção] Môoo Ajuda T-T

em Ter 28 Jan 2014, 11:24 am
^^, fiz porque ti amu <3, então naum precisa agradece :3


O mundo consiste de escolhas... Em outras palavras ele consiste de uma aposta contínua. Outras pessoas não percebem isso. Por isso eles andavam em confusão. Deus jogou o dado... Entretanto quem o pegou fui EU! Por isso eu sou... Forte !!
avatar
7 Espadachins
7 Espadachins
Mensagens Mensagens : 204
Data de inscrição : 21/01/2014

Vila : Kiri
Idade : 21
Sensei : -
Personagem : -
Observações : Ninguém pode ofuscar o brilho que Deus me Deu - 'Kisa
Não Selado
Idade Idade : 29
Ver perfil do usuário

Re: [Em Construção] Môoo Ajuda T-T

em Ter 28 Jan 2014, 11:29 am
kkkkkkkkkk' claro que precisa :3


Ficha <<< Atualizada

Minhas Metas :3



[X] Doton (Terra)
[ ] Fuuton (Vento)
[ ] Katon (Fogo)
[X] Raiton (Raio)
[X] Suiton (Água)
[ ] Bakuton (Explosão)
[ ] Futton (Ácido)
[ ] Hyouton (Gelo)
[X] Jinton (Agilidade)
[ ] Jinton (Poeira)
[ ] Jiton (Magnetismo)
[X] Kouton (Aço)
[X] Meiton (Escuridão)
[ ] Mokuton (Madeira)
[ ] Otton (Som)
[X] Ranton (Tempestade)
[ ] Shakuton (Calor)
[ ] Shouton (Cristal)
[ ] Suna (Areia)
[ ] Youton (Lava)
[ ] Yuugeton (Vapor)
avatar
Ançião de Suna
Ançião de Suna
Mensagens Mensagens : 71
Data de inscrição : 24/01/2014

Vila : Suna
Idade : 14
Sensei : Fushimi
Personagem : Uchiha Itachi
Mukade
Hatake kakashi
Não Selado
Idade Idade : 19

Ficha do Personagem
HP HP:
2320/2320  (2320/2320)
Chakra Chakra:
3360/3360  (3360/3360)
Stamina Stamina:
2400/2400  (2400/2400)
Ver perfil do usuário

Re: [Em Construção] Môoo Ajuda T-T

em Ter 28 Jan 2014, 12:08 pm
então... De nada ? xD


O mundo consiste de escolhas... Em outras palavras ele consiste de uma aposta contínua. Outras pessoas não percebem isso. Por isso eles andavam em confusão. Deus jogou o dado... Entretanto quem o pegou fui EU! Por isso eu sou... Forte !!
Conteúdo patrocinado

Re: [Em Construção] Môoo Ajuda T-T

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum